sábado, 1 de março de 2014

Chiquinho Escórcio fala das cidades que vai visitar no Carnaval, sobre os Diques da Baixada, duplicação da BR 135 e a questão da Água

Em entrevista à Rádio Mirante AM, nesta sexta-feira o deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB), disse que está viajando juntamente com sua comitiva, para prestigiar e acompanhar as festas de Carnaval em diversos municípios do interior, aproveitando a época da maior festa popular do Estado para encontrar amigos, aliados políticos e estar mais perto do povo.

O deputado fez um pedido aos milhares de foliões maranhenses para que brinquem a Folia Momesca com tranquilidade e paz. “Vamos fazer um carnaval com paz, amor e harmonia. Desejo a todo povo maranhense que tenha um carnaval calmo, evitando excessos de bebida e principalmente que redobrem a atenção nas estradas”.

Diques da Baixada e obras - Ainda na sua fala, ele destacou os benefícios e a oportunidade de desenvolvimento que terão os municípios da Região da Baixada Maranhense, com a implantação do Projeto Diques da Baixada, sobre os investimentos de R$ 106 milhões para resolver os problemas de distribuição da água e as obras de duplicação da BR 135.

Conforme informou, o roteiro terá início por Santa Rita já nesta sexta-feira (28). De lá, ele segue para Urbano Santos, São Benedito do Rio Preto, Anapurus, Mata Roma e Chapadinha. A comitiva do deputado vai passar também pelas cidades da Baixada, como Matinha e São Vicente Férrer. Para fechar o Carnaval, no último dia, Escórcio estará em Cururupu, onde deve ser recebido por amigos. “Estamos viajando hoje. Queremos abraçar a todos nossos amigos, aliados e prestigiar a festa promovida pelos gestores desses municípios. Na última noite de festa, estaremos em Cururupu, aonde vamos nos confraternizar com os prefeitos e membros do Consórcio Guarás”, destacou.

O apresentador André Martins disse Cururupu está muito contente e feliz com a presença do parlamentar, tem lutado para levar o Curso de Engenharia de Pesca que vai beneficiar não só o povo daquela cidade, como toda a região.

Escórcio ressaltou que encampou uma luta por esta causa, uma vez que acredita que a educação é um dos pilares de sustentação de um povo. Ele lembrou sobre a divulgação das informações sobre o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e que parte dessa alavanca se deve ao agronegócio, que é hoje um grande fator de desenvolvimento.

Ele falou sobre um encontro ocorrido na última quinta-feira (27) com o deputado estadual Jota Pinto para tratar sobre os Diques da Baixada Maranhense. “Essa é uma obra muito importante, uma redenção para aquela região e que terá um valor muito maior do que os R$ 120 milhões que serão aplicados nas ações do projeto”.

André Martins destacou ainda o deputado é um dos mais atuantes e que vive o dia a dia da situação do Maranhão, e que a Baixada Maranhense pode ser transformada em um grande polo produtor de arroz do país, porque as terras são propícias para a produção. O radialista também aproveitou de público para solicitar o apoio do vice-presidente do PMDB, na interlocução para a construção da Ponte ligando Central do Maranhão a Bequimão, que é um pedido da Baixada e de todo o Litoral Norte do Maranhão e que vai beneficiar mais de 11 municípios daquela região.

Chiquinho anunciou que já tem o compromisso do secretário de Infraestrutura, Luis Fernando Silva para a realização da obra. “Temos que fazer essa estrada, que vai diminuir aproximadamente 100 quilômetros para quem vem de Belém para chegar em São Luis. Todas as comunidades que estão inseridas nesse percurso serão beneficiadas”.

O secretário demonstrou preocupação com a situação do litoral maranhense. “Nossa costa maranhense é a segunda maior do Brasil e muito pouco utilizada por nós. Vemos todos os dias dezenas de barcos de estados como o Ceará, Pernambuco, que vem usufruir do nosso peixe e nós não ganhamos nada com essa exploração. Com a chegada desse Curso de Engenharia de Pesca vamos poder incrementar a produção, já que trará tecnologia e responsabilidade com o nosso litoral, o que vai impulsionar a nossa economia”, finalizou.