segunda-feira, 12 de setembro de 2016

O “pedreiro que constrói poesias” lança a trajetória da Tocha Olímpica no Brasil

A Arte Letras Editora, a Prefeitura da QE40 e a Administração Regional do Guará lançarão na próxima sexta-feira, 16 de setembro de 2016,  às 17h30, na Praça Itajubá na QE40, o 4º livro do escritor, compositor e poeta da comunidade Henrique Pereira de Oliveira, o pedreiro que costrói poesias.

O livro é uma narrativa dos Jogos Olímpicos realizada no Brasil, em agosto, na visão do escritor. Uma homenagem aos atletas de todos os continentes, como forma de amizade e celebração da paz mundial. Paz esta tão necessária nos últimos tempos!

Para Henrique Pereira de Oliveira a humanidade precisa esqueçer a guerra, a rivalidade, o ódio, a intolerância. E através do esporte promover a paz. “É uma grande satisfação estar colaborando, por meio dos meus escritos, com a sociedade em nome da paz. Estou muito feliz realizando o lançamento desse livro em minha comunidade.  O livro narra um momento importante na história da nossa nação”.

O piauiense, com o apoio apenas de amigos, lançou em 2013, pela Coleção Itiquira, da Thesaurus Editora de Brasília, sua primeira publicação “Lula está coroado”. Um recorte na história, na visão poética de Henrique Pereira, da conquista da Presidência da República, pelo ex-metalurgico Luis Inácio “Lula” da Silva.

No rastro da boa aceitação do seu primeiro livro lançou em 2014,  também pela Editora Thesaurus, “O Brasil é mais forte, A copa é nossa”. O livro de poemas exprime o sentimento do poeta com a realização da Copa do Mundo no Brasil.


O Pedreiro que constroi poesias 


Henrique Pereira de Oliveira, nasceu em 15 de junho de 1949, no estado do Piauí, em um lugar localizado no interior de Baixa Grande, no município de União. É isso mesmo, o poeta nasceu na propriedade chamada Baixa Grande do Zé Pereira, ao lado do rio Verde.

Poesia é com ele mesmo. Com cinco anos de idade já trabalhava na roça, e até os dezessete anos ficou sem oportunidade nenhuma de se matricular em uma escola. A oportunidade surgiu já no fim de sua adolescência, quando conseguiu concluir até a quarta série do ensino fundamental na cidade de União, no colégio Patronato Maria Narciso.

Ao concluir a quarta série, com seus vinte anos, migrou do Piauí para o Maranhão. Lá, residiu por três anos, trabalhou juntando dinheiro a fim de voltar para União. Com o objetivo de abrir o próprio negócio, realizou seu sonho, virou comerciante durante oito anos, pois, nesse tempo, decidiu morar de novo no Maranhão. Em Coelho Neto, tentou ganhar sua vida indo também ao Pará, trabalhando de pedreiro, mas nada deu certo por lá.

Mais uma vez foi a São Luís onde morou por alguns anos, dando continuidade à sua profissão. Seu pai e sua mãe já não existiam mais, e ele não sabia que em São Luís tinha uma mãe, que ele nunca tinha visto. Foi acolhido em nome da caridade pela Antonieta e sua filha Môdi, que dizia baixinho: “Henrique, você é o meu amigo!” E os irmãos dela também diziam: “E nós confirmamos.”

Atualmente, Henrique está com sessenta e sete anos; mora em Brasília e trabalha na área da construção civil.

Uma das maiores ironias que lhe aconteceu foi descobrir que tinha o dom de escrever. Isso aconteceu quando sua filha estava doente, e ele decidiu confortá-la escrevendo uma carta, que terminou em uma homenagem. Daí não parou mais de escrever; literatura de cordel e poemas é o seu estilo. O poeta Henrique Pereira de Oliveira diz e confirma: “Escrever me dá muita alegria.”

Serviço:

Lançamento do livro “A Trajetória Olímpica no Brasil”
Onde: Praça Itajubá na QE40 – Guará II
Quando: 16 de setembro de 2016
Horário: 17h30